“Alagoas revoluciona a educação com novo jeito de pensar”, afirma especialista

“O Programa Escola 10 é muito importante, pois muda um jeito de pensar que esteve em voga por muito tempo. Alagoas embarca em um movimento que revoluciona a educação, onde a responsabilidade não é só da rede municipal ou estadual, mas de todos”. A declaração de Kátia Stocco Smole, doutora em Educação pela Universidade de São Paulo (USP) e ex-secretária de Educação Básica do Ministério da Educação, mostra algo que o Brasil já reconhece: Alagoas está no caminho certo para melhorar seus índices e o Programa Escola 10 – onde Estado e municípios unem forças para mudar a realidade educacional – desempenha papel importante nesse processo.

Kátia ministrou palestra sobre o uso de evidências para garantir a aprendizagem dos alunos durante a cerimônia de pactuação do Programa Escola 10 para 2019, na última terça-feira (19), no Centro de Convenções.Ela avalia positivamente o regime de colaboração alagoano e afirma que todos ganham com parcerias como estas.

“Eu vejo que os estados que avançaram bastante, inclusive Alagoas, trazem juntos seus municípios. É preciso ver que um aluno que está hoje no município é um estudante brasileiro, ele pode ir para qualquer lugar do país. Então, na medida que o Governo do Estado promove essa parceria, não impondo uma visão, mas chamando os municípios para conversar, a Educação ganha”, afirma Katia.

Acompanhando os resultados

Lançado em 2017, o Escola 10, responsável pelo crescimento em mais de 80% dos municípios alagoanos no último Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), foi acompanhado e aprovado por Kátia enquanto secretária da Educação Básica do MEC.

“Quando vi os resultados de Alagoas fiquei muito feliz. O Estado conseguiu isso porque tem projetos, tem metas e usou os resultados da avaliação para avançar e estudar aquilo que estava bom e aquilo que precisava ser melhorado. Fazer isso junto com seus municípios não melhora só os resultados das escolas estaduais ou de um município, mas melhora o conjunto e, melhorando o conjunto, os alunos aprendem mais e os resultados aparecem”, conclui Katia.

Ascom – 21/02/2019

(Visited 1 times, 1 visits today)